sábado, outubro 31

Sebrae e Embrapa se unem para estimular o desenvolvimento de produtos orgânicos no País

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) fechou uma parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) visando fomentar a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios agrícolas. Trata-se, nesse sentido, do projeto chamado Produtos Agroalimentares Diferenciados (PADs). As informações foram publicadas pela Agência Sebrae de Notícias (ASN) no último dia 16 de setembro.

 De acordo com a ASN, a iniciativa que, em um primeiro momento, está em execução em três estados brasileiros — Alagoas, Sergipe e Pernambuco — vai estimular o consumo de alimentos não convencionais, dentre eles, os orgânicos e agroecológicos (frutas, verduras e hortaliças). “Também serão contemplados alimentos com qualidade diferenciada e tipicidade, como, por exemplo, um doce de umbu artesanal produzido no interior do nordeste brasileiro”, ressaltou a agência do serviço de apoio aos pequenos empreendimentos. 

O veículo de informação ainda explicou que Alagoas, Sergipe e Pernambuco foram escolhidos como primeiros estados para o PADs por conta do potencial gastronômico e turístico das regiões, bem como em decorrência da necessidade de políticas públicas nas localidades voltadas à inovação na agricultura. 

Dentre as ações previstas para o plano de trabalho do projeto, estão levantar informações sobre a produção, fazer a distribuição e o consumo desses alimentos, e criar ferramentas para conectar os segmentos e dar maior visibilidade aos produtos.

“Após o levantamento, serão implementadas dinâmicas voltadas a promover maior conectividade e proximidade entre produção, mercado e consumo, considerando os diversos atores (agricultores, associações, cooperativas, agentes ATER, agroindústrias, varejo de produtos agrícolas e de gêneros alimentícios, estabelecimentos de alimentação fora do lar, consumidor final) e os vários fatores que interferem nessa relação”, explicou a ASN.

Já em termos de resultados, “será organizado um banco de dados georreferenciados e integrados, criando um espaço para fortalecer redes de produção e consumo, na forma de mapas de oportunidades em plataformas digitais”, completou a Agência Sebrae de Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *